terça-feira, 3 de agosto de 2010

Exemplo de Coragem


Luzes na escuridão. De longe até parece uma cidade, mas os pontos que brilham são olhos, que se movem perigosamente na água. O jacaré açu é o maior predador da América do Sul. Alguns medem mais de seis metros. Quando um bicho desses morde alguém, dificilmente a vítima sobrevive.
A bióloga Deise Nishimura deixou São Paulo para viver numa casa flutuante dentro de uma reserva ecológica no Amazonas. Em dezembro de 2009, na véspera do Ano Novo, em Mamirauá, limpava peixe na beira da casa flutuante onde morava, quando foi arrastada para a água por um jacaré de mais de 4 metros de comprimento. Mesmo desarmada, ela decidiu lutar pela vida.
Diz ela: “Nessa hora eu achei que tinha morrido, mas lembrei que num documentário eu vi que, quando você é atacada por um tubarão, a parte mais sensível do tubarão é o nariz. Aí pensei qual seria a parte mais sensível do jacaré. Coloquei a mão na cabeça dele e achei dois buracos. Não sei se era o nariz ou o olho, e enfiei meus dedos e apertei com toda a força. Foi quando ele me soltou. Nessa hora percebi que já estava sem a minha perna”, diz a bióloga.
Deise nadou até a beirada da casa, mas não conseguiu subir. Teve de escalar um tronco para sair da água. Exausta, gritou por socorro, mas não havia ninguém por perto.
A bióloga se arrastou até a sala de rádio e pediu ajuda. Quinze minutos depois, os funcionários da reserva chegaram. Fizeram torniquetes em suas pernas e levaram a bióloga até Tefé. No hospital, uma hora depois, o médico ficou espantado.
“A Deise chegou naquele dia no hospital em estado de choque. Se fosse uma outra pessoa e não tivesse a resistência que ela tem e a sorte que ela teve, não teria sobrevivido a esse tipo de ataque”, afirma Adalberto Villa Lobos, médico que a operou.
O que mais chamou a atenção do médico é que a artéria femural de Deise permanecia bloqueada, mesmo sem o torniquete. Isso impediu que ela morresse de hemorragia. .
“Chegando no hospital, o médico até estranhou que eu não tinha perdido muito sangue. Ele acha que, na hora do ataque, o jacaré, na hora em que estava me girando, deu uma torcida na artéria e estancou o sangue”, explica.
Nos oito meses em que trabalhou na reserva, Deise tirou várias fotos do jacaré, que gostava de dormir debaixo da casa flutuante onde a bióloga morava.
O jacaré tinha até nome: apesar de ser um macho enorme era chamado de dorotéia. No dia seguinte ao ataque, os ribeirinhos da reserva mataram o animal, encontraram a perna de Deise e levaram até o hospital em Tefé. “O reimplante foi descartado por causa do tipo de lesão que o jacaré causa numa perna ou em qualquer membro que é atacado”, diz o médico. “Mas, graças a Deus, conseguimos fazer uma intervenção cirúrgica muito boa, conseguimos limpar tudo e não houve nenhuma infecção”.
A bióloga voltou a morar em São Paulo, onde faz fisioterapia para receber uma prótese e reaprender a caminhar. Apesar de tudo, diz que ficou triste ao saber que mataram o jacaré. Ela é contra a liberação da caça. “Se a gente deixar, a população ribeirinha extermina todos os jacarés porque já não gostam desses animais. Se a gente liberar, eles vão acabar mesmo”, diz.
Com a coragem de quem já enfrentou uma fera e sobreviveu, Deise fala do ataque com tranquilidade, e diz que não vê a hora de voltar para a selva.
“Eu quero mesmo voltar para o Amazonas, voltar a fazer a pesquisa que eu estava fazendo com o boto vermelho. Um amigo meu que pesquisa jacarés vai me levar para ver jacaré durante a noite porque, se você joga a luz forte nos olhos deles, brilha. Vai ser muito legal”, conta a bióloga.
*** Fonte: http://g1.globo.com/
-------------------------------------------------------------------------------------
Minha querida Deise você é mais que corajosa! Poderíamos chamar de teimosa também... Passar por uma situação dessa na selva e ainda querer voltar? Tio Freud que cuide de explicar... Mas acho bela a sua atitude e a sua demonstração de superação do incidente. Mais um exemplo para chegar a conclusão que os meus problemas são tão insignificantes que deixaram de ser problemas...

4 comentários:

  1. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo


    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  2. Bejão
    http://vidadevagabundosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bem, como é notável a vontade de viver de alguns, e a falta de força em outros, existem pessoas que tem tudo para começar e ficam se queixando da vida, outras que mesmo na adversidade, conseguem lutar por tudo aquilo que mais deseja.
    No momento, a biologa lutou pela sua vida, e conseguiu!
    Parabens!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal seu blog! Estou seguindo vc, para saber de mais coisas desse tipo! Parabens, e me segue tbm, hein? www.williamverissimo.blogspot.com
    Bjao!

    ResponderExcluir

Ajudando o Burro comentando!